28 junho 2011

fora de palco...

amor, se um dia me disseres, quero viajar contigo! perguntar-te-ei, para onde queres viajar? digo-te, ainda, que escolhas um sítio onde possamos ir de barco, para bem pertinho do mar, se possível, procurarmos um barco onde só tu e eu... e o mar, seremos os únicos passageiros. quero apresentar-te ao mar, dizer-lhe que o teu nome é amor, e que a ele te levo para o admirares e vislumbrares o quanto ele é grande. umas vezes bravio, outras, tão igual a um espelho, como aquele onde sempre te vejo, e desejo.
amor, gostava que esta nossa viagem fosse de noite, e que pudesses ver as estrelas no mar, na verdade elas estão no azul noturno do céu, mas brilham no mar, tão perto das nossas mãos para as podermos tocar.
amor, tenho a certeza que o mar não ficará indiferente à tua beleza, e dias mais tarde me dirá... agora sei porque deixaste de me acariciar, todos os dias. tenho notado o teu vazio, mas ela é linda, e o brilho dos seus olhos são, como sempre mo dizias a mim, estrelas que cintilam, e que te apaixonam.
amor, alguma vez te disseram que os teus olhos brilham? que vejo neles, refletido, o meu desejo, o quanto te desejo? sabes que te desejo não sabes? upsss... sinto que o mar também conhece o ciúme, o barco está a baloiçar um pouco mais, e o arremesso das ondas sente-se à proa.
amor, anda, vamos acariciar o mar, ele vai acalmar e por certo, segredar-me... não percas tempo, vai, vai e ama-a. eu ficarei na serenidade em companhia com as estrelas, amando a lua. vai, vai antes que amanheça.

amor, gosto de ti, e tu... gostastes do mar?

16 comentários:

Sonhadora disse...

Meu querido

Voltando devagar...ainda me sinto assim um bocado na corda bamba...mas parando aqui para te deixar um beijinho com carinho.

Rosa

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Você me deixou um pouco confusa...
Tenho tentar interpretar e dar com os burros n'agua.
Bem que tentei, mas apaguei. Ando meio lesadinha.
Mas parece-me que tanto você e o mar conhecem o amor. Ele teu amigo confidente, você devaneia ao encontro da amada, enquanto na praia te firmas? Espera ali pacientemente que o mar se achegue à lua.
Bem, achei muito lírico e o final foi encantador, vc dando uma força ao amigo... "vai, vai antes que amanheça."
O que me confundiu foi a pergunta final:
"gosto de ti, e tu... gostastes do mar?"
Se é devaneio a amada nao está presente, então pra quem perguntas se gostou do mar?
Hum?? Hum???
Beijokas

retrato disse...

Marly,

com as palavras divago na fantasia.
um amor que existe no imaginário e a quem apresentei o mar...que amo. no final perguntei a esse amor, imaginário, se gostou do mar.

Ingrid disse...

linda viagem ao amor.. que é intenso como as marés...
beijos perfumados..

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Rsrsrs agora ficou claro sr Retrato. Agora entendi que quem ama és tu e quem te diz para amar a amada antes que o sol nasça é o mar e não o contrário.
Imagine, se o autor não estivesse presente para desvendar-me as dúvidas? Imagine, que "rolo" me dava na cabeça quando tentava entender o que queria dizer um escritor da idade média, na na faculdade... E eu queria entender sabia? Escrevia folhas e folhas de papel divagando sobre a escrita de um tal fulano ou sicrano... Coitados dos meus professores de literatura! hehehehehehehehe
Beijokas Retrato, e obrigada por ajudar-me a sanar a dúvida. Muito gentil da sua parte.

Ma Ferreira disse...

R. Adorei o seu texto.
Quem não tem ou teve um amor imaginário.?
E leva-lo a qualquer lugar.. na rua, na lua, no céu..no mar..
No qual podemos dizer tudo o que sentimos e compartilhar de nossos mais intimos desejos.
Escolhetes um lugar perfeito para o amor..natureza, céu e mar.
Só podia dar no que deu..um lindo texto!

um beijo R.

Ma

Só pra você disse...

Que gostoso, quero viajar também nesse barco e ver as estrelas e o luar. Parabéns!

beijocas

mfc disse...

Fizeste-me lembrar o fantástico "Amor em dias de cólera" do Gabriel Garcia Marquez!
Fantástico texto.

BRANCAMAR disse...

Uau! Também eu adoro o mar, as estrelas, os barcos e tudo que lhe é relacionado, também eu associo muitas vezes o mar ao amor, por isso achei o teu texto deveras interessante.

Um sonho com sabor a maresia!

Beijos
Branca

Dois Rios disse...

A ligação entre amor, mar, céu e estrelas salta à vista, ou melhor, ao coração. Um necessita da presença do outro para fazer-se pleno.

Beijo,
Inês

Anónimo disse...

Retrato

Logo no dia que fez a sua última publicação deste texto maravilhoso, enviei-lhe o meu comentário, não o publicou, está no seu direito que respeito. No entanto, admito a possibilidade de não lhe ter chegado, por essa razão reenvio-lho sem qualquer obrigatoriedade.

As miríades de estrelas que se banham e soluçam no mar, revolto ou não, são fragnentos, fragmentados de uma prosa poética, cujo colorido consegue sempre reflectir...
É um encantamento sentir o barulhar das ondas, no «quadradinho» !
Bem haja

retrato disse...

caro(a) Anónimo(a),

pedindo, desde já, desculpa pelo sucedido, não deixo de dizer que não recebi esse seu comentário ou, por qualquer sucedido, mais azelha, da minha parte, cometi o lapso de não publicar, repito... as minhas desculpas e aqui fica o comentário, que agradeço por enriquecer este meu espaço.

TITA disse...

Alto como o céu,profundo como o mar,assim é o amor...Belíssimo texto.Um abraço.

Parapeito disse...

amor imaginário!!!
;) se fosse real entao!!
Gostei muito
brisas doces para este fim de semana*

Multiolhares disse...

Que texto poetico mais lindo, doce, delicado, chego a sentir o leve balançar do amor que vive dentro do barco e no mar com que é banhado, assim é o amor é partilha, dádiva, ainda que possa ser imaginário, esse amor perante tão bela pintura só te pode responder, " sim...gostei do mar".
bjs

Pastelaria disse...

Olá ...

Antes de mais , parabéns pelo Blogue...as imagens , a música ...os poemas , tudo ! Gostei do que vi

Gostaríamos muito que desse uma vista de olhos no projecto DVB, de saber a sua opinião, e qual o interesse em desenvolver o seu trabalho neste novo formato.

\"Transformamos\" os seus trabalhos (já editados em livro, ou não ...), num DVB- Digital Video Book, uma ideia original da Pastelaria Studios Productions

O projecto é recente, é uma inovação, tal como explicamos no nosso blogue:

http://pastelariaestudios.blogspot.com/

É exactamente isso, os seus poemas seriam "transformados" num DVB . Um livro que se vê como um filme ( com menu , extras, biografia, capítulos, etc... )

Não somos uma editora e prestamos essencialmente um serviço criativo.

A minha sugestão seria, enviar-nos os seus \"registos\", e nós faremos um orçamento.

Posso adiantar que, por ser um projecto novo e, embora o trabalho criativo (audio, voz, imagem, construção do DVB, etc) seja bastante, queremos chegar ao maior número de autores de obras escritas, mesmo que essas estejam (ainda...) na gaveta .

Realizamos e produzimos, também , Audio Books

Fico a aguardar uma resposta e, qualquer dúvida… estamos por aqui.

A sua opinião é muito importante para nós, pois só assim conseguiremos crescer e melhorar sempre ! e.... porque não, arriscar ?!

Sem compromisso, escolha um dos seus poemas ou textos … e nós realizamos uma pequena amostra do nosso trabalho, é um presente nosso …para si …. :)

Um grande abraço desde aqui

Teresa Maria Queiroz

pastelariaestudios@gmail.com