09 maio 2013




viajas por caminhos que me são proibidos. 
mas não é por isso que deixo de te ver... e até sentir. 
mas tenho de me cingir ao meu patamar... 
onde também se é feliz, e até se sabe amar...!!
quem sabe, 
um dia, 
sejas tu a viajares pelos meus caminhos onde, 
por forças do acaso, 
podemos andar perdidos por outros "caminhos" 
mais interiores...

os do atrevido desconhecido...!!

17 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

sensualidade À flor da pele...


:)

ॐ Shirley ॐ disse...

O acaso não existe, Sérgio, mas, tudo pode acontecer quando se ama verdadeiramente...Um beijo!

S* disse...

Há que saber procurar para além do óbvio, enveredar por caminhos ousados. :)

irene alves disse...

Muito sensual texto e imagem.Gostei.
Bj.
Irene Alves

Marta disse...

Imagem sugestiva e texto interessante, um excelente combinação.

LUZ disse...

Olá, querido Sérgio!

Que bom, "estar" de novo consigo, neste "Palco" e com estas PALAVRAS, as suas.

Como eu gosto de dizer: SOYEZ BIEN VENU! Eu e a Cultura Francesa!

Tinha saudades suas, devo confessar-lhe!

Li o texto que escreveu com muito amor e muita esperança.

Permita-me discordar, quando diz "caminhos proibidos". Há, de facto, caminhos nada aconselháveis, mas também não são esses que quer trilhar. São outros, tenho a certeza.

Nunca sabemos o que nos reserva o futuro, e de um momento para o outro, a vida pode fazer um ângulo giro.

O acaso, o destino, é sempre chamado ao "barulho", mas convém que cada um de nós dê um empurrãozinho no tal destino.

De qualquer forma, devêmo-lo fazer com prudência, porque os ventos e as correntes podem não estar de feição, naquele momento.

Está a "ver", estamos quase em Junho e o anticiclone dos Açores, entre outros fatores, não nos deixa avançar, e continuamos com casacos.

JOGO DE CINTURA, INTELIGÊNCIA E MUITAAAAAAAA PACIÊNCIA.

Vamos nessa?

A imagem está um tanto "ousada", não pelos dedos do homem na interior da cuequinha da menina, não, mas por ser o dedo médio e anelar, os introduzidos. O indicador e o polegar ficaram à margem. Creio que entendeu.
Não fez conjunto, destoou, portanto, rebaixou a relação, sobretudo para a mulher.

Não sei tocar qualquer instrumento musical, mas, no piano, que é o que melhor conheço, porque tinha um familiar que tocava, todos os dedos são necessários para que a "melodia" seja sonora, audível e aprazível.

O dedo médio, no amor, na sexualidade assumida, sentida, verdadeira e não ocasional, tem sempre algo que se lhe diga. Não pode ser vulgar, "descarado", ou usado, levianamente (ainda não li o Kama Sutra, esse explica posições, eu sei) mas já li Freud e Niestche (não deve estar bem escrito), que falam do valor dos dedos no amor.
O dedo médio, que é o mais "corpulento" é, infelizmente, utilizado para gestos menos bonitos, indicando um falo. Vê, como os pensadores atrás citados tinham razão?

Não é a corpulência, o tamanho e a grossura, que causam maior impacto/prazer, à mulher, ao contrário do que pensam muitas mentes masculinas. Na mulher, é à superfície, (clítoris) que ocorrem os fenómenos sensoriais mais significativos e aprazíveis para ela.

Tenha um bom domingo, com amor.

Abraço da Luz.

vieira calado disse...

Pois é...
Os caminhos vão mudando com o tempo...
Forte abraço!

Pérola disse...

E percorrendo caminhos...encontros podem ser possíveis.

beijinho

P.S. Grande lição à cerca da função dos dedos da amiga Luz.
Uma 'expert'.
Sei que ele não me levará a mal o comentário.

sérgio figueiredo disse...

claro que não, Margarida...!! são comentários saudáveis partilhados entre todos os que aqui convivemos.

bj...nho

rosinha cruz disse...

Olá Serginho
Obrigado pela visita no meu cantinho e pelas palavras de força.
Beijinhos

LUZ disse...

Bem, já não são horas "decentes" para deixarmos comentários, mas encontrei-o num blogue, e pronto, vim até cá.

Olá, Sérgio!

Já dorme que nem um anjo, suponho!
Então, nem vai dar por mim.
Eu estou descalcinha, embora bem agasalhada, e quero desejar-lhe uma noite bela, serena e se possível, sonhe com princesas.



Há palavras que no beijam
Como se tivessem boca!
Palavras de amor, de esperança
De imenso amor, de esperança louca.

Alexandre O' Neill

Estas palavras dedico-as ao Dinis, "nosso" anjo.

Abraço, com carinho.

Secreta disse...

Quem sabe um dia... a entrega seja plena...
:)

irene alves disse...

Vim de novo ao seu blogue por
aqui andei "passeando" ouvindo
boa música.
Desejo-lhe um bom domingo.
Bj.
Irene Alves

Vento disse...

the lady of shalott
é um som linnndo!!!

... e por aqui, tudo tão sensual...

bjin

vieira calado disse...

Vim ver se havia novidades...
Forte abraço!

LUZ disse...

Bom dia, "Senhor" Sérgio!

Estou à sua espera. Será que não entendeu já isso?

Fico a aguardar as suas palavras, AQUI. Eu gostaria. Eu quero. Desculpe, ser tão imperativa.

POSSO CONTAR COM ELAS?

Bom fim de semana.

ATÉ (não sei quem escreve sempre esta palavra, nos comentários)

Já.

BISES.



Secreta disse...

Vim deixar um beijito.
Espero que regresses rápido :)