30 novembro 2012

são doces momentos
os que te vejo
os que te beijo.
os que cheiro teus cabelos
os teus ombros.
aqueles em que te desnudo
e percorro teu corpo.
sem pressas
acaricio o momento
explorando sem limites o tempo.

gostava de ser vento...!!

11 comentários:

Mona Lisa disse...

Gostava que esse poema fosse para mim...!!

Tão terno e intenso!

Beijos.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido Sérgio

Um vento que se faz brisa ao escrever os sentimentos...Lindo.

Deixo um beijinho com saudades
Sonhadora

Canto da Boca disse...

Talvez com a força do sentimento, o desejo se realize?

Beijo, Sergio!

;)

Paula Barros disse...

Ah, o vento é afoito, e toca, e vai mais além, tanto quanto a imaginação.
abraço

Aninha Zocchio disse...

Sábio poeta!!
O vento é um menino levado!!!!
Passando aqui para uma visitinha depois de tanto tempo ausente!!
Não podia deixar de vir aqui!!
Abraços

Joana disse...

Ele nem fazer-se de difícil deve saber, (a menos que tenha alguém por trás a dar-lhe a dica). Quanto a falhar-me já era algo com que eu contasse. Não vou falar-lhe, mas se ele realmente quer falar comigo vai ter de o provar. Agradeço a ideia da maneira de como o abordar, mas conhecendo-o como conheço acho que não iria ajudar muito, mas também posso estar errada.

Joana disse...

Sim, foi mesmo um sonho:(

Luciana Souza disse...

Oi Sergio
Lindo poema, sensual sem ser vulgar, maravilhoso! Esses momentos são mágicos. Gostaria tanto que vc me visitasse, não sou poetisa, já escrevi alguns contos bem legais, não estou num bom momento agora, já estive melhor,não sei realmente porque vc sumiu da minha vida.
Bjs. Fique com Deus!
http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema com palavras ternas, simples e sensuais.

muito bom!

beijo

;)

maria disse...

Esta imagem é linda :)

Beijinho :)

Vento disse...

ah... mas esse vento á muito atrevido... lolll

linda declaração ;)
beijinho.